Chefs

Tereza Paim (BA)
Tereza Paim (BA)

Curadora, Diretora Nordeste da Boa Lembrança

Participação: Cozinha Show

Baiana, formada em Ciências da Computação e Engenharia de Qualidade, com mestrado em Marketing e Gestão pela Universidade de Lisboa, trocou toda a sua experiência corporativa pela sua vocação gastronômica, onde acumula outras formações acadêmicas dentro e fora do Brasil. Comanda um dos mais autênticos restaurantes de comida baiana de Salvador, o Casa de Tereza.

Veja Mais
Bruno Katz (NY/RJ)
Bruno Katz (NY/RJ)

Participação: Jantar do Origem

Um dos mais talentosos chefs de sua geração, Bruno Katz, 26 anos, é nova-iorquino, filho de argentinos. Morou boa parte de sua vida em Búzios onde começou a trabalhar ainda adolescente com a Chef Sonia Persiani, no Madamme Teffi e Cigalon. Veio para o Rio aos 17 e se lançou de vez na gastronomia. Trabalhou no Oui Oui e no Miam Miam da Chef Roberta Ciasca. Aos 20 foi chamado para trabalhar no CT Tratorrie do Chef Claude Troisgros e logo depois foi fazer um estágio no restaurante Daniel do renomado Chef Daniel Bouloud. Voltou diretamente para o Olympe junto à Thomas Troisgros e aos 25 assumiu a cozinha do NOSSO, onde executa com mestria receitas arrojadas e saborosas.

Já foi eleito Chef Revelação pela Revista Época (2017) e conquistou 5 garfos no prêmio Rio Gastronomia (2017). Sua cozinha tem uma proposta de comida simples e divertida, mas que também sempre preza pela técnica e uso de bons produtos.

Veja Mais
Ian Baiocchi (GO)
Ian Baiocchi (GO)

Participação: Criação do prato do Restaurante Genaro de Carvalho, no Hotel Wish Hotel da Bahia

Prato: Badejo com gremolata de laranja Bahia, pupunha assada com mel e óleo de carvão, tartar de banana, paçoca de rabada

Aos 28 anos, Ian Baiocchi faz parte de uma nova leva de cozinheiros que vêm conferindo frescor ao cenário gastronômico da capital. Nenhum dos outros, contudo, chegou tão longe. Somados o título de chef do ano 2017, e a consagração de seus restaurantes, ele levou quatro prêmios na VEJA COMER & BEBER. Não é de espantar. Apesar da pouca idade, Baiocchi acumulou uma bagagem considerável na última década. Aos 18 anos determinado a seguir carreira entre fogões e caçarolas, aterrissou em São Paulo para cursar gastronomia no Centro Universitário Senac. Em terras paulistanas, o jovem passou por restaurantes consagrados, como o D.O.M., de Alex Atala, e o Maní, à época liderado pela dupla Helena Rizzo e Daniel Redondo, e acabou alçando voos mais distantes, até a Espanha. No país europeu, onde residiu por dois anos, trabalhou nos celebrados Mugaritz e El Celler de Can Roca, este atualmente considerado o terceiro melhor do mundo no ranking da revista inglesa Restaurant. Em 2012, de volta à capital goiana, assumiu o cardápio do Palácio das Esmeraldas, sede do governo do estado, e trabalhou com catering para eventos. Foi em 2015, porém, que Baiocchi abriu sua primeira casa, o variado Íz, consagrado  como o melhor restaurante da cidade, em 2017. De acento italiano, nasceu no último mês de agosto um novo projeto, a também premiada 1929 Trattoria Moderna. Apesar da intensa rotina profissional dividida entre os dois endereços, Baiocchi arruma tempo para assinar o cardápio de outras casas da cidade e garante que não larga as panelas nem em casa, na hora de relaxar. “Se passo um dia sem entrar na cozinha, fico louco”, brinca.

Veja Mais
Vitor Generoso  (AL)
Vitor Generoso (AL)

Participação: Criação do prato do Restaurante Carvão e na Cozinha Show

Prato: Costela de boi desossada, prensada e glaceada, pupunha grelhado na manteiga de ervas, quiabo tostado e farofa de milho crocante. 

Vitor Generoso, a cria do chef André Generoso . Mineiros por nascença e alagoanos por opção e paixão, os 2 são bastiões da culinária caeté com seu tradicional Divina Gula, e o primogênito não fica pra trás quando se trata da arte gastronômica.

Vitor segue desde cedo os passos do pai, provando toda sua competência na cozinha ao se formar numa das + prestigiadas escolas de gastronomia do mundo, o Institut Paul Bocuse, em Lyon, na França. O diploma veio seguido de estágio em Lima, no Peru, no Restaurante Malabar, do chef Pedro Schiaffino, 1 dos 50 melhores da América.

Veja Mais
Vivi (SP)
Vivi (SP)

Participação: Criação do prato do Restaurante “Casa de Tereza”  e na Cozinha Show

Prato: Fios de palmito pupunha com molho de parmesão, figo marcado no mel in natura, lâminas de tubérculos cruas e flor de jambu

Viviane Gonçalves é paulista, chef de cozinha e atua há mais de 25 anos na área de gastronomia. E nesses muitos anos de experiência, viveu um grande desafio em sua carreira, que foi montar um restaurante na China, em 2004, na cidade de Pequim. Para se preparar para tal empreitada, Vivi passou 6 anos na Inglaterra, entre Londres e Bristol. Estudou "Catering & Hospitality" no City of Bristol College, e trabalhou como sous-chef no badalado restaurante "Bocanova".

A história de seu restaurante "Alameda" em Pequim foi de enorme sucesso. Recebeu por 3 anos consecutivos, através de uma premiação realizada pela revista That's Beijing, os títulos de: Melhor Restaurante, Melhor Chef, Melhor Serviço, entre outros.

Após 10 anos morando fora, Vivi retorna ao Brasil e no final de 2011 abre seu restaurante na cidade de São Paulo, o "ChefVivi". Com apenas 3 anos de vida, seu restaurante já recebeu importantes premiações.

Veja Mais
Beto Pimentel (BA)
Beto Pimentel (BA)

Restaurante: Paraiso Tropical

Prato: Moqueca de camatoba: camarão, tarioba e palmito pupunha

O premiado chef Beto Pimentel, do restaurante Paraíso Tropical, tem entre muitos de seus méritos o de ter modificado a cozinha baiana, deixando-a mais leve e igualmente saborosa. Formado em agronomia, o chef Beto Pimentel começa seu trabalho no pomar, de onde saem ingredientes fresquinhos para o preparo de seus pratos. Beto Pimentel é hoje um dos maiores nomes da culinária brasileira.

Veja Mais
Elíbia Portela (BA)
Elíbia Portela (BA)

Participação: Cozinha Show

Apresentadora do Programa Prato da Casa na TV Bandbahia há 36 anos, Elíbia tem um vasto curriculum. Professora de Culinária e Diretora do Centro Culinário Elíbia Portela há 45 anos e Colunista de Gastronomia no Jornal Tribuna da Bahia há mais de 10 anos, Elíbia tem 18 livros editados, sobre Receitas e alimentação. É pioneira em Técnicas de congelamento de alimentos e Técnicas de cozimento em micro-ondas, na Bahia. Criadora de várias receitas como: Pães Delícias da Bahia, Bolivianos entre outras, Elíbia Portela é ícone na culinária baiana.

Veja Mais
Fabricio Lemos (BA)
Fabricio Lemos (BA)

Participação: Jantar do Origem

Nasceu na Bahia, queria ser policial, prestou vestibular para engenharia civil, mas acabou se mudando para os Estados Unidos onde se tornou um grande chef de cozinha, com experiência por mais de dez anos na cozinha dos hotéis Ritz-Carlton. Essa é a trajetória de Fabrício Lemos que, aos 33 anos, assumiu com muita propriedade a cozinha do Restaurante Amado, especializado na culinária contemporânea, em janeiro de 2015. Aluno destaque também da centenária escola de gastronomia francesa Le Cordon Bleu, Fabrício tem larga experiência nas culinárias mediterrânea, italiana, francesa e mexicana. Hoje o Chef é proprietário e comanda a cozinha do Origem.

Veja Mais
Ministério da Cultura e Cielo apresentam
Tempero
Tempero Bahia
Tempero Bahia
Patrocínio
Lei de Incentivo a Cultura
Lei de Incentivo a Cultura
Cielo
Cielo
Apoio
Bahia Governo do Estado
Bahia Governo do Estado
CM Venturoli
CM Venturoli
Senac
Senac
SEBRAE
SEBRAE
Prefeitura de Salvador
Prefeitura de Salvador
Aplicativo de Mobilidade Oficial
99 POP
99 POP

30% desc. Ida e Volta pro Passeio Publico (18 e 19/08)

Hotel Oficial
Wish
Wish
Apoio Divulgação
Band News
Band News
Organização e Produção
2D Marketing Promocional
2D Marketing Promocional
Realização
Ministério da Cultura
Ministério da Cultura
Brasil Governo Federal
Brasil Governo Federal
Quer mais informações? Fale Conosco
Edição Anterior 2017
Tempero Bahia
2017 - 2018. Tempero Bahia. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital